MAIS DE 5.600 ESTUDOS CONFIRMAM: NADA É MELHOR DO QUE A CÚRCUMA

Por Flávio Passos em colaboração com Pedro Ivo

 

Com mais de 5.600 estudos científicos publicados sobre seus diversos benefícios para a Saúde, é surpreendente que a Cúrcuma não esteja na capa das principais revistas e no noticiário do horário nobre.

Provavelmente você já escutou a frase “Faça do seu alimento o seu remédio”. Poucos alimentos se encaixam tão bem neste conceito quanto a cúrcuma.

Esta raiz alaranjada, também conhecida como açafrão da terra é da família do gengibre, mas seus benefícios são diferenciados.

Ela tem sido utilizada na Índia há milhares de anos como um tempero e também como erva medicinal, sendo receitada para inúmeros tratamentos ayurvédicos e da medicina tradicional chinesa.

O seu principal ingrediente ativo é a curcumina, que apresenta potentes efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes, sendo a grande responsável pelos benefícios relatados pela ciência moderna.

Ao longo das últimas décadas, foram realizados mais de 5600 estudos com a curcumina, mostrando sólidas evidências de que ela pode contribuir de forma impactante para a saúde e o bom funcionamento do organismo, especialmente na prevenção e tratamento de doenças severas.

No entanto, o teor deste princípio ativo na raiz ou mesmo no pó da cúrcuma não é tão alto: cerca de 3% do peso da matéria-prima.

Se você pretende obter os efeitos completos, então o ideal é tomar um extrato que contenha quantidades significativas de curcumina. É com este extrato que os estudos científicos foram realizados, uma vez que consumir 3 colheres das de sopa de cúrcuma em pó por dia é algo inviável para a maioria das pessoas, mas consumir 1/4 de colher das de chá de extrato em pó é totalmente factível.

EFEITOS BENÉFICOS

Os efeitos benéficos da curcumina vão desde alívio de dores nas articulações, dores de cabeça, prevenção e tratamento de câncer, doenças cardiovasculares, doenças neurodegenerativas como Alzheimer e até mesmo depressão.

Isto não é apenas uma opinião. Estas afirmações são comprovadas por estudos científicos, os quais estão listados ao fim desta página.

Parece difícil de acreditar em todas essas aplicações em aspectos tão diferentes da saúde, porém quando entendemos o papel da inflamação crônica e dos danos oxidativos para o funcionamento do corpo, tudo isso faz sentido.

A inflamação crônica e o estresse oxidativo (efeito dos radicais livres) estão entre os principais causadores dos mais frequentes problemas de saúde da atualidade.

Confira agora 6 FATOS SURPREENDENTES SOBRE A CURCUMINA:

1. SUA EFICÁCIA FOI COMPARADA A DOS REMÉDIOS FARMACÊUTICOS SEM OS EFEITOS COLATERAIS

Como já foi mencionado, os estudos demonstram que a curcumina tem forte efeito anti-inflamatório, mas vale ressaltar que sua potência foi comparada às drogas anti-inflamatórias farmacêuticas, sem os efeitos colaterais nocivos e com “efeitos colaterais” positivos!

Em pacientes com artrite, que é um tipo de inflamação articular, as pesquisas mostraram que, em alguns casos, a curcumina é mais eficiente que os anti-inflamatórios de farmácia.

2. NEUTRALIZA E MINIMIZA OS EFEITOS DO ESTRESSE E DO ENVELHECIMENTO

Você já deve ter ouvido falar sobre a importância de combater os radicais livres. Estes são moléculas que reagem com importantes componentes do corpo, danificando ácidos graxos, proteínas ou até mesmo o DNA, podendo levar a mutações celulares e desequilíbrios diversos.

A razão pela qual os antioxidantes são tão benéficos é que eles protegem o corpo contra os radicais livres, minimizando o seu efeito destrutivo.

A curcumina não só é um potente antioxidante como também estimula a atividade das enzimas antioxidantes produzidas pelo próprio corpo. Ou seja: ter curcumina presente com regularidade dentro da estrutura do seu organismo é uma ótima ideia para minimizar os danos do estresse, da poluição e do envelhecimento.

3. BENEFÍCIOS INESPERADOS PARA O CÉREBRO

As atividades anti-inflamatórias e anti-oxidantes da curcumina já beneficiam o cérebro, pois o tecido cerebral é bastante sensível à inflamação e aos danos oxidativos.

Mas as pesquisas com a curcumina mostram melhoras que vão além desse dois fatores: a curcumina estimula a formação de novos neurônios!

Isso ocorre, pois a curcumina pode aumentar os níveis de Fator Neurotrófico Derivado do Cérebro (BDNF em inglês), que é um tipo de hormônio do crescimento para os neurônios.

Muitos distúrbios cerebrais comuns estão relacionados a níveis reduzidos deste hormônio, incluindo a depressão e o mal de Alzheimer.

Outro aspecto causador do mal de Alzheimer é um acúmulo de proteínas nas células o que leva à formação de placas amiloides. Surpreendentemente, estudos mostram que a curcumina também pode auxiliar a desobstruir essas placas!

4. DIMINUIÇÃO DO RISCO DA PRINCIPAL CAUSA DE MORTES DO PLANETA

Problemas cardíacos são a principal causa de morte no mundo.

A curcumina melhora a função do endotélio, que é o revestimento interno dos vasos sanguíneos. Seu efeito é parecido com o da prática de atividade física.

A disfunção endotelial é um dos principais causadores da doença cardíaca e envolve a incapacidade do endotélio de regular a pressão sanguínea, a coagulação do sangue e vários outros fatores.

Lembrando que a inflamação e a oxidação são outros fatores que contribuem muito para distúrbios cardiovasculares. Pelo bem do seu coração, aprenda mais e utilize a incrível curcumina!

5. PREVENIR E ATÉ MESMO TRATAR O CÂNCER

Já existem relatos de pessoas que se curaram de tumores com o uso da curcumina.

Em pesquisas, a curcumina reduziu o crescimento das células cancerosas em laboratório, inibiu o crescimento de tumores em testes com animais, reduziu a angiogênese (que é o crescimento de novos vasos sanguíneos nos tumores) e a metástase (que é a disseminação do câncer).

Também demonstrou eficiência para contribuir para a morte das células cancerosas – o que chamamos de apoptose.

É bem possível que algum dia a curcumina concentrada seja utilizada junto ao tratamento convencional do câncer pelos institutos oncológicos comuns.

6. MELHORA EM QUADROS DE DEPRESSÃO

Um estudo controlado demonstrou que após seis semanas de uso, a curcumina causou melhorias ao humor similares aos efeitos do Prozac! Só que sem os efeitos colaterais, e sem o possível desenvolvimento de dependência.

A depressão também está ligada a níveis reduzidos do fator neurotrófico derivado do cérebro, e como vimos, a curcumina eleva os níveis de BNDF, revertendo potencialmente algumas destas alterações.

Além disso, estudos sugerem que a depressão é uma espécie de inflamação crônica no cérebro e as propriedades anti-inflamatórias da curcumina podem estar atuando para amenizar este quadro e melhorar os sintomas.

Existe também alguma evidência de que a curcumina eleve os níveis dos neurotransmissores cerebrais serotonina e dopamina, responsáveis pelo bem-estar.

Que substância incrível! Porque será que ela ainda não está nas capas das revistas?!

Será que é porque não pode ser patenteada? Será que é porque funciona? Será que é porque ela torna defasado o uso de inúmeros medicamentos lucrativos?

QUAL A MELHOR MANEIRA DE SE BENEFICIAR DA CURCUMINA?

Você até pode utilizar a cúrcuma fresca em sua comida, ralada como gengibre. Ou usar cúrcuma em pó no feijão ou na sopa, por exemplo. Ou ainda, na forma de chá.

Mas os efeitos terapêuticos demonstrados pelos estudos só foram obtidos com extratos que permitem altas concentrações do princípio ativo que realmente importa – a curcumina.

Conforme citado, a curcumina compõe apenas 3% da cúrcuma integral.

E isso significa que para obter a dose recomendada por dia – que é de 500mg até 1000mg, você precisaria usar quantidades enormes de cúrcuma em pó – algo entre 25g, ou 50g – entre 3 a 6 colheres das de SOPA de cúrcuma em pó! Uma quantidade que a grande maioria das pessoas consideraria intragável e inviável, até pelo sabor forte deste ingrediente.

Então, para efeitos realmente pronunciados, como os listados neste artigo, o ideal é fazer uso de um extrato concentrado de curcumina, associada à piperina – princípio ativo da pimenta do reino, que potencializa sua absorção em até 1000x.

Outro ponto importante é que a Curcumina é lipossolúvel, ou seja, é melhor absorvida quando ingerida em conjunto com alguma forma de gordura carreadora – como manteiga, ghee, azeite ou óleo de coco.

Após extensa procura e consulta com médicos norte-americanos, minha indicação é um extrato especial exclusivo oferecido pela empresa Puravida – o CURCUMAX, que é obtido do suco fresco da raiz e concentrado em 50:1.

Este extrato é 50 vezes mais potente que a cúrcuma comum – e por isso é bem fácil usar, basta uma pontinha de colher das de chá por dia para obter a dosagem sugerida pelos cientistas.

Basta adicionar em sua sopa, no feijão, sobre a manteiga da sua torrada, no seu creme de abacate… ou simplesmente acrescentar na sua bebida favorita.

Um bom extrato de cúrcuma é essencial na prateleira de quem busca o melhor que a união da natureza com a tecnologia pode oferecer!

Todos os benefícios da Curcumina que a ciência confirma podem ser desfrutados tomando apenas ¼ de colher de café de Curcumax diariamente!

Você pode solicitar a Curcumax online e receber em casa, com frete grátis. Basta acessar: www.puravida.com.br

  • Curcumax

    Curcumina 95% + Piperina

    Extrato Concentrado em Pó
    Avaliação 4.86 de 5
    60 g - R$149,97

    Comprar